• Bruno Ferraz

Causas de síncope e tratamento


Considerando as diversas causas de Síncope, correlacionamos seus tipos e possiveis tratamentos indicados corretamente, EXCETO em:

A) Disfunção do nó sinusal - marcapasso cardíaco (atrial ou dupla câmara).

B) Estenose aórtica – cirurgia valvar.

C) Hipotensão ortostática – tratamento farmacológico com fludrocortisona ou midodrine.

D) Síndrome do seio carotídeo – marcapasso (nas formas cardioinibitórias ou mistas).

E) Síncope vasovagal – redução da ingesta salina.

RESPOSTA:

A síncope é uma perda transiente da consciência com rápida recuperação que resulta de uma redução global do fluxo sanguíneo cerebral. Há basicamente 3 grandes etiologias: neuro-mediada, ortostática e cardíaca. Como síncope é um sintoma, o objetivo da investigação é distinguir causas malignas de benignas.

A síncope representa aproximadamente 5% dos atendimentos de emergência. É mais comum em homens idosos e mulheres jovens. A causa mais comum é a neuro-mediada (2/3 dos casos) que inclui a síncope vasovagal, situacional e hipersensibilidade do seio carotídeo. A hipotensão ortostática corresponde a 10% dos casos, geralmente se manifesta em casos de hipovolemia, uso de vasodilatadores, neuropatia autonômica (diabetes, Parkinson...) e síndrome carcinoide. Por fim, causas cardíacas respondem por 10% das síncopes e refletem situações de baixo débito cardíaco (estenose aórtica, cardiopatia hipertrófica, uso de betabloqueadores...) ou arritmias (taquicardia ventricular, bloqueios atrioventriculares...)

O tratamento deve ser direcionado à causa da síncope. De maneira geral, medidas não-farmacológicas estão sempre indicadas (manter boa hidratação, meias compressivas, eliminar medicações e situações que podem induzir hipotensão). Na doença do nó sinusal assim como na hipersensibilidade do seio carotídeo, o melhor tratamento é o implante do marcapasso a fim de manter uma frequência cardíaca otimizada. Na estenose aórtica sintomática, o tratamento indicado é sempre o cirúrgico quando não há contraindicação ao mesmo. Na hipotensão ortostática, quando não há resposta às medidas não-farmacológicas, pode ser instituído o tratamento com fludrocortisona ou midodrina (droga não disponível no Brasil).

Portanto, a resposta incorreta é o item E.


Postado por:


BRUNO FERRAZ DE OLIVEIRA GOMES

Médico rotina do Unidade Cardiointensiva do Hospital Barra D'Or

Ecocardiografista do Hospital Barra D'Or

Diretor Administrativo do Departamento de Doença Coronária da SOCERJ

Intensivista no Hospital Federal Cardoso Fontes

Mestrando em Engenharia Biomédica na COPPE/UFRJ

Título de especialista em cardiologia e terapia intensiva

www.drbrunoferraz.com.br

#síncope #causas

551 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados