• Bruno Ferraz

Como é o sopro da estenose aórtica?


Paciente masculino, 93 anos, procura o consultório médico com quadro de dispnéia aos esforços. Há 1 semana ao atravessar a rua com pressa teve uma síncope após esforço. No consultório médico após o exame físico o médico levantou a hipótese diagnóstica de estenose aórtica.

Qual é o exame físico cardiovascular identificado?

A) Sopro sistólico no foco aórtico irradiado para axila.

B) Sopro diastólico no foco aórtico irradiado para a região cervical.

C) Sopro sistólico no foco aórtico com sinal de Musset.

D) Sopro diastólico no foco aórtico com quarta bulha audível.

E) Sopro sistólico no foco aórtico com desdobramento paradoxal de B2

RESPOSTA:

A estenose aórtica é uma doença comum no idoso. Sua principal causa é degenerativa ou calcificante. Ao exame físico da estenose aórtica podemos identificar:

Sopro sistólico em foco aórtico com irradiação para região cervical, quarta bulha (sobrecarga pressórica de VE), fenômeno de Gallavardain (irradiação do sopro sistólico em foco aórtico para foco mitral com timbre piante característico), desdobramento paradoxal de B2 (acontece pois com a valva aórtica calcificada, ela atrasa o seu fechamento habitual e por isso coincide na inspiração com o fechamento da pulmonar). Fisiologicamente a valva aórtica e pulmonar fecham muito próximas na expiração e a inspiração atrasa a valva pulmonar por aumentar o retorno venoso e o volume de sangue nas cavidades direitas.

A2+P2 na expiração e A2---P2 na inspiração (desdobramento fisiológico de B2 )

P2---A2 na expiração e A2+P2 na inspiração (desdobramento paradoxal de B2)

Causas clássicas de desdobramento paradoxal de B2: BRE e Estenose Aórtica

Outras causas: hipertensão arterial sistêmica grave, marcapasso em VE, extrassístole de VD, insuficiência aórtica e cardiomiopatia hipertrófica.

O sinal de Musset descrito na questão aparece na Insuficiência Aórtica grave e corresponde ao movimento involuntário da cabeça que obedece a pulsação do coração. Este sinal foi descrito por Musset em 1842.

Portanto, a resposta é E: Sopro sistólico no foco aórtico com desdobramento paradoxal de B2


Comentário por:


Henrique Thadeu Periard Mussi

Titulo de especialista em Cardiologia SBC

Professor substituto de Cardiologia UFRJ 2014-2016.

Mestrando em Ciências Médicas pela UERJ

Médico da unidade cardio-intensiva dos Hospitais Barra D'or e Samaritano Botafogo

#desdobramentoparadoxaldeB2 #estenoseaórtica