• Bruno Ferraz

Paciente com cansaço e taquicardia. Qual é o diagnóstico?


Paciente de 78 anos, hipertenso, sem outras comorbidades, com cansaço progressivo nos últimos meses, apresentou quadro súbito de taquicardia e piora do cansaço. Procurou emergência que evidenciou ritmo de fibrilação atrial. Optou-se por reversão química da arritmia com amiodarona (quadro < 48h) com sucesso. Paciente é internado e realiza o ecocardiograma (vídeo abaixo). A respeito do ecocardiograma, o que observamos na valva mitral?


A) Vegetação relacionada à cúspide posterior, secundária a endocardite infecciosa

B) Prolapso valvar mitral, com rotura de cordoalha relacionados à cúspide posterior

C) Doença valvar mitral reumática

D) Prolapso valvar mitral, com rotura de cordoalha relacionado à cúspide anterior

E) Disfunção de prótese valvar biológica em posição mitral

RESPOSTA:

A rotura de cordoalha tendínea é normalmente observado no prolapso mixomatoso da valva mitral como resultado da anormalidade estrutural da válvula. Outras causas possíveis: endocardite, doença reumática cardíaca, idosos com alterações degenerativas da valva, cardiomiopatia hipertrófica e após procedimentos intervencionistas (valvuloplastia por balão). Não confundir rotura de cordoalha tendínea com rotura de músculo papilar. A rotura de cordoalha geralmente afeta parte da válvula, enquanto a rotura de músculo papilar afeta todo folheto e sempre resulta em regurgitação mitral aguda (complicação potencial do infarto do miocárdio)

Pacientes com rotura de cordoalha tem maior risco de morte. Normalmente afeta o folheto posterior. Os achados ecocardiográficos são citados a seguir:

- Estruturas tendinosas móveis com projeção para o átrio esquerdo

- Posição côncava do folheto em direção ao átrio esquerdo

- Jato de regurgitação excêntrico

- Rápido movimento da cordoalha rompida

- Posição paralela ao outro folheto

No caso do vídeo, observamos as características típicas de rotura de cordoalha tendínea, relacionados à cúspide posterior (item B)


Comentário por:


Bruno Ferraz de Oliveira Gomes

Médico rotina do Unidade Cardiointensiva do Hospital Barra D'Or

Ecocardiografista do Hospital Barra D'Or

Diretor Administrativo do Departamento de Doença Coronária da SOCERJ

Intensivista no Hospital Federal Cardoso Fontes

Mestrando em Engenharia Biomédica na COPPE/UFRJ

Título de especialista em cardiologia e terapia intensiva

www.drbrunoferraz.com.br

#roturacordoalha #ecocardiograma

604 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados