• Bruno Ferraz

Cirurgia de revascularização x angioplastia: quando utilizar?


Quando a cirurgia cardíaca é a melhor estratégia de revascularização miocárdica em pacientes com angina estável e anatomia complexa ?

A) Lesão de um vaso com envolvimento de DA proximal

B) Lesão de dois vasos com envolvimento de DA proximal e Syntax Score < 22

C) Lesão de Tronco de Coronária Esquerda e Syntax Score < 22

D) Lesão de 3 vasos com Syntax Score > 32

E) Lesão de dois vasos sem envolvimento de artéria DA e Euroscore < 5%

RESPOSTA:

A principal indicação de revascularização miocárdica em pacientes com Doença Arterial Coronariana Crônica é a presença de sintomas a despeito de tratamento clínico otimizado. Angina silenciosa associada a teste provocativo evidenciando área miocárdica isquêmica em risco acima de 10% é indicação precisa de revascularização miocárdica. Estudos recentes vem comprovando maior segurança da estratégia percutânea na revascularização miocárdica. A modernização dos novos stents farmacológicos com hastes mais finas, hastes biodegradáveis, polímeros menos inflamatórios associados a maior eficácia dos novos antiagregantes plaquetários, contribuíram para a sedimentação desta modalidade terapêutica na doença arterial coronariana, principalmente nos pacientes com anatomia coronariana complexa. A decisão da abordagem terapêutica da doença coronariana complexa deve ser discutida em Heart Team e são contemplados a classe funcional, a gravidade das comorbidades e a complexidade da anatomia coronariana. Na prática, são utilizados escores preditores de mortalidade para auxiliar na conduta mais adequada neste tipo de paciente, entre eles o Euroscore e STS Score para definição do risco de mortalidade da cirurgia de revascularização miocárdica. O Syntax Score é um escore angiográfico que a avalia a complexidade da anatomia coronariana, onde variáveis como lesões em bifurcação, tortuosidade, calcificação, lesões ostiais, presença de trombos estão associadas a pior desfecho clínico. Consideramos Syntax Score acima de 32 pontos de alto risco; 22-32 pontos, moderado risco ; < 22 pontos, baixo risco. Lesões de tronco de coronária esquerda e multiarteriais são preferencialmente tratados através da cirurgia de revascularizaçao miocárdica. Corroborado pelos resultados do robusto EXCEL trial, pacientes com lesão de tronco de coronária esquerda e anatomia coronariana não complexa, ou seja, Syntax Score < 22, o tratamento percutâneo é factível. No entanto, o tratamento percutâneo de pacientes triarteriais com anatomia coronaria complexa (Syntax Score > 32) é indicaçao classe IIIB, sendo o tratamento cirúrgico o ideal neste tipo de paciente. Pacientes uniarteriais sem envolvimento da artéria Descendente Anterior, a abordagem percutânea é preferível em relação a cirurgia de revascularização miocárdica. Pacientes uniarteriais ou biarteriais com envolvimento de segmento proximal de artéria Descendente Anterior, ambas opcões terapêuticas são factíveis.

Portanto a resposta correta é o item D: Lesão de 3 vasos com Syntax Score > 32


Comentário por:


EDUARDO DE BARROS MANHÃES

Plantonista da Unidade Coronariana do Hospital Barra D'Or

Título de especialista em Cardiologia e Hemodinâmica

#cirurgiacardíaca #angioplastia #syntax #euroscore

1,370 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados