• Bruno Ferraz

Escores de risco cardiovascular


A estratificação de risco cardiovascular para classificação do paciente é um fator importante para definir estratégias de prevenção primária e secundária. Alguns escores clínicos são importantes para esta definição. Dentre eles, o escore de risco de Framingham, o escore risco de Reynolds, o escore da ASCVD e o escore de Risco global são os mais utilizados na prática clínica.

Sobre estes escores leia as alternativas abaixo:

1 - O escore de risco de Framingham tem como fator de risco mais relevante a história familiar.

2 - O escore de risco de Reynolds tem como fator de risco diferencial a proteína C reativa.

3 - O escore de Risco global tem pontuações diferentes para homem e mulher.

4 - O escore ASCVD americano e publicado em 2013 só é válido para indivíduos maiores do que 50 anos.

Estão corretas as afirmativas:

A) 1,2,3,4

B) 1,2,3

C) 2,3

D) 3,4

E) Nenhuma das acima.

RESPOSTA:

O escore de risco de Framingham foi criado por um estudo na cidade americana de Framingham desde 1948 com 6 mil participantes. O estudo se mantém até os dias atuais. São contemplados como fatores de risco: o sexo, a idade, o valor do colesterol total, do HDL, o tabagismo, valor da pressão arterial sistólica, uso de medicação para hipertensão e a presença de doença aterosclerótica prévia. Não contempla, portanto, a história familiar da doença coronariana.

O escore de risco de Reynolds é calculado para estimar o risco cardiovascular. Este score tem como diferencial a utilização do valor da proteína C reativa sérica. Além disso, ele contempla a História familiar de Doença coronariana precoce.

O Escore de risco global tem pontuações diferentes para homens e mulheres. As pontuações são provenientes de uma tabela que contempla vários fatores de risco. Tem também divisões diferentes: para homens (<5% baixo, entre 5-20% intermediário, >20% alto) e para mulheres (<5% baixo, entre 5-10% intermediário, >10% alto).

O Escore de ASCV publicado em 2013 pela AHA e ACC é utilizado somente em indivíduos entre 40-79 anos. Tem como objetivo estimar o risco de doença cardiovascular em 10 anos os e auxiliar na prescrição de medicações de prevenção primária. Tem limites diferentes (<2,5% baixo, 2,5-7,5% intermediário e > 7,5% alto risco).

Portanto, a resposta correta é a letra C.


Postado por:


Henrique Thadeu Periard Mussi

Titulo de especialista em Cardiologia SBC

Professor substituto de Cardiologia UFRJ 2014-2016.

Mestrando em Ciências Médicas pela UERJ

Médico da unidade cardio-intensiva dos Hospitais Barra D'or e Samaritano Botafogo

#escorederisco #framingham #Reynolds #escorederiscoglobal #ASCVD