• Bruno Ferraz

Como usar os antiagregantes plaquetários


Antes de ler o comentário, responda a questão:

Sobre os antiagregantes plaquetários é correto afirmar, exceto:

a. O uso do ácido acetilsalicílico (AAS, aspirina) nos pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA) tem importância fundamental na prevenção de mortalidade e eventos cardiovasculares, seja curto ou longo prazo, salvo contra-indicações, deve ser sempre administrado.

b. O uso da dose de ataque de 600mg de clopidogrel tem se baseado na inibição mais rápida do receptor de ADP. Esta dose de ataque deve ser administrada em todos os pacientes com SCA.

c. O prasugrel age através do bloqueio irreversível dos receptores P2Y12 e está contraindicado em associação com a terapia trombolítica e naqueles sem reperfusão (sem estudos nesta população), em pacientes com idade maior ou igual a 75 anos e em pacientes com AVC/ AIT prévio.

d. O ticagrelor é um inibidor reversível dos receptores P2Y12 da ADP, está indicado nos pacientes com SCA independentemente do conhecimento da anatomia coronária. Deve ser administrado em dose de ataque de 180mg, com manutenção de 90mg 2 x dia.

e. O uso de inibidores da GP IIb/IIIa durante a ICP deve ser individualizado nos casos de alta carga trombótica, no reflow e outras complicações trombóticas. O uso rotineiro é contraindicado em pacientes sob dupla antiagregação plaquetária.

RESPOSTA:

O uso do AAS nos pacientes com SCA com supra de ST tem importância fundamental na prevenção de mortalidade e eventos cardiovasculares, seja a curto ou longo prazo, devendo ser utilizado por tempo indefinido após o evento agudo (prevenção secundária). O uso do AAS deve ser contraindicado em algumas situações excepcionais: hipersensibilidade conhecida (urticária, broncoespasmo ou anafilaxia); úlcera péptica ativa; discrasia sanguinea ou hepatopatia grave.

O uso da dose de ataque de 600mg de clopidogrel em pacientes submetidos à ICP tem se baseado na inibição do receptor do ADP mais rápida que se obtém com essa dose. É preciso ressaltar, dentre os pacientes submetidos à trombólise, a dose de ataque de 300mg não deve ser administrada em pacientes acima de 75 anos. Em pacientes submetidos à ICP, a dose de ataque deve ser de 600mg. A manutenção recomendada é de 75 mg ao dia.

O prasugrel, componente da classe dos inibidores da agregação plaquetária induzida por adenosina difosfato (ADP) por meio do bloqueio irreversível dos receptores P2Y12. O uso do prasugrel na SCA com supra de ST está indicado em casos de ICPP, após conhecimento da anatomia coronária. O prasugrel deve ser administrado em dose de ataque de 60mg, com manutenção de 10mg por dia. O fármaco está contraindicado em associação com a terapia trombolítica e naqueles sem reperfusão (sem estudos nesta população), em pacientes com idade maior ou igual a 75 anos ou em pacientes com antecedente de acidente vascular encefálico/ataque isquêmico transitório. Em caso de intervenção cirúrgica, o fármaco deve ser suspenso 7 dias antes do procedimento.

O ticagrelor, tem como características importantes ser um inibidor reversível dos receptores P2Y12 da ADP, ser uma droga que não depende de metabolização primária (logo, não se trata de uma pró-droga), além de obter efeito antiagregante mais intenso, rápido e consistente em relação ao clopidogrel. Está indicado em casos de pacientes com síndrome coronária aguda com ou sem elevação do segmento ST, independentemente do conhecimento da anatomia coronária.

O emprego rotineiro dos inibidores da GP IIb/IIIa na SCA com supra de ST não se mostra benéfico e pode acarretar maiores taxas de sangramentos. O uso individualizado durante a ICPP dessa classe de medicações (alta carga de trombos, no reflow e outrascomplicações trombóticas) pode ser considerado apesar da ausência de evidências robustas.

Portanto, a resposta é a letra B.


Postado por:


ANDREA MELO LEITE

Titulo de especialista em Cardiologia e Ecocardiografia

Plantonista da Unidade Cardiointensiva do Hospital Barra D'Or

www.andreamelocardiologia.com.br

#antiplaquetários #infarto

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados