• Bruno Ferraz

Febre Reumática: Critérios de Jones


Em relação ao diagnóstico de febre reumática aguda, podemos afirmar:

A) Coreia é a manifestação mais precoce

B) Os valores de VHS e PCR não devem ser valorizados no diagnóstico

C) São manifestações maiores: coreia, cardite e artralgias

D) Poliatrite é a manifestação mais comum, porém a menos específica

E) Presença de cardite e ASLO elevada são suficientes para o diagnóstico de certeza

Resposta:

A febre reumática é um processo inflamatório autoimune que se desenvolve após uma infecção estreptocócica. Possui uma variedade de manifestações e não possui um teste diagnóstico específico. A complicação mais grave da febre reumática é a cardiopatia reumática. Apenas 35-60% dos pacientes com febre reumática apresentam sintomas respiratórios antes do quadro. Além disso, muitos doentes sintomáticos não são avaliados clinicamente e não são tratados de maneira adequada. Para diagnóstico da febre reumática utilizamos os critérios de Jones. Dentre os critérios maiores temos: cardite, poliartrite, corea, eritema marginatum e nódulos subcutâneos. Nos critérios menores temos: artralgia, febre, VHS ou PCR elevados e PR prolongado. O diagnóstico é feito com a documentação de infecção estreptocócica (ASLO elevada ou cultura de orofaringe positiva) + 2 critérios maiores ou 1 maior + 2 menores. A poliartrite ocorre em 92% dos pacientes e em 75% será a primeira manifestação de doença. Geralmente é simétrica, envolve grandes articulações, de caráter migratório ou aditivo. A cardite ocorre em 30-60% dos casos, sendo mais comum em adolescentes mas pode ocorrer em adultos. Pacientes com cardite podem manifestar falta de ar, cansaço aos esforços, dispnéia paroxística noturna, dor torácica e ortopnéia, assim como podem permanecer assintomáticos e a suspeita do diagnóstico será por meio de identificação de sopro ou através do ecocardiograma. Coreia de Sydenham ocorre em 25% dos casos, principalmente crianças e meninas (muito rara em adultos). Geralmente surge de 1 a 6 meses após infecção estreptocócica. Assim como a poliartrite, geralmente não deixa sequelas com resolução espontânea, porém pode durar alguns anos. O eritema marginatum ocorre em 10% das crianças. É muito raro em adultos. São lesões eritematosas, não-pruriginosas, indolores, que geralmente acometem tronco e pacientes de pele clara. Os nódulos subcutâneos são raros e normalmente associados à cardite. Ocorre semanas após a infecção, geralmente são indolores e podem não ser notados pelo paciente.

Com isso a resposta correta é a letra D.


#febrereumática #critériosdeJones

707 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados