• Bruno Ferraz

Dor torácica na emergência


Dor torácica é uma queixa bastante presente no ambiente de emergência. Sobre a dor torácica, podemos afirmar:

A) Dos pacientes que chegam com dor torácica à emergência, apenas 5% receberão o diagnóstico de síndrome coronariana aguda.

B) Mais de 20% dos pacientes com dor torácica são erroneamente classificados como dor torácica não anginosa e liberados quando na verdade deveriam ser classificados como síndrome coronariana aguda

C) Em geral, idosos, mulheres e diabéticos têm maior tendência a apresentar sintomas atípicos de isquemia miocárdica ou infarto

D) Dor torácica que melhora com uso de nitratos é altamente sugestiva de dor de origem cardíaca

E) Um eletrocardiograma normal tem alto valor preditivo negativo somente quando realizado no momento da dor

Resposta:

A dor torácica é um dos sintomas em cardiologia que mais motivam doentes a procurar a emergência. Existem várias causas para dor torácica e a avaliação inicial deve ser bem realizada para estratificar corretamente o risco de condições que podem ameaçar a vida do paciente. Nos Estados Unidos, cerca de 7 milhões de pessoas procuram a emergência anualmente por dor torácica. Destes, apenas 15 a 25% receberão o diagnóstico de síndrome coronariana aguda (SCA). Cerca de 2% dos pacientes são erroneamente classificados como baixo risco e são liberados com maior risco de eventos coronarianos. A dor tipicamente anginosa é definida como retroesternal, opressiva ou em queimação, que irradia para braço esquerdo ou mandíbula, precipitada por exercício, frio ou estresse que dura menos de 20 minutos. A melhora da dor torácica com nitratos não caracteriza a mesma como típica. Geralmente, idosos, mulheres e diabéticos se apresentam com queixas atípicas, tornando o diagnóstico de SCA mais difícil. O eletrocardiograma (ECG) é fundamental na avaliação inicial desses doentes e deve ser realizado em até 10 minutos. A presença de um ECG normal não exclui a possibilidade de SCA, mas esses doentes tem melhor prognóstico. Um ECG normal tem um valor preditivo negativo de 80 a 90%, independente do momento em que foi realizado. Portanto, a resposta é a letra C.


#dortorácica #emergência #nitratos #dortípica #eletrocardiograma

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados