• Bruno Ferraz

Baqueteamento digital: presente em quais cardiopatias?


O baqueteamento digital foi descrito inicialmente por Hipócrates em pacientes portadores de empiema. Por conta disso, pode ser chamado também de hipocratismo digital. Várias condições clínicas estão associadas com o surgimento desta condição: pulmonares, cardiovasculares, neoplásicas, infecciosas, hepatobiliares, mediastinais, endócrinas e gastrointestinais.


Sua origem permanece desconhecida e algumas teorias foram formuladas como o aumento do fator de crescimento derivado das plaquetas que se acumulariam nas extremidades de membros em pacientes com hipoxemia crônica. Um trabalho com ressonância magnética identificou hipervascularização nos dedos em pacientes com baqueteamento digital. Além disso, acredita-se que a vasodilatação distal tenha um papel fundamental no seu surgimento.


Dentre as condições cardíacas que estão associadas, podemos citar:

- Cardiopatias congênitas cianóticas

- Cardiopatias com shunt direita-esquerda

- Endocardite infecciosa



Post criado por:


BRUNO FERRAZ DE OLIVEIRA GOMES

Editor-chefe da página Questões em Cardiologia

Médico rotina do Unidade Cardiointensiva do Hospital Barra D'Or

Ecocardiografista do Hospital Barra D'Or

Diretor Administrativo do Departamento de Doença Coronária da SOCERJ

Intensivista no Hospital Federal Cardoso Fontes

Mestre em Engenharia Biomédica - COPPE/UFRJ

Doutorando em Cardiologia - UFRJ

Título de especialista em cardiologia, terapia intensiva e ecocardiografia

www.drbrunoferraz.com.br

254 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados