• Bruno Ferraz

O perfil hemodinâmico na insuficiência cardíaca


Na insuficiência cardíaca descompensada, na sala de emergência, é realizada entre as medidas iniciais a determinação do perfil hemodinâmico de Stevenson. Portanto um paciente com:

A) Hipotensão, hiperpnéia e sudorese terá o perfil quente

B) Ortopneia e dispneia paroxística noturna indicam perfil úmido

C) Confusão mental pode indicar perfil quente

D) Hepatomegalia e edema de membros inferiores indicam perfil frio

E) Oligúria, má perfusão periférica e sonolência indicam perfil seco

RESPOSTA:

Na chegada do paciente com hipótese diagnóstica de insuficiência cardíaca descompensada devem ser tomadas medidas que incluem oxigenIoterapia, acesso venoso e monitorização (eletrocardiograma, pressão e respiração) com atenção à não suspensão rotineira das drogas em uso e heparina para prevenção de TEP e TVP. Deve-se priorizar inicialmente o diagnóstico classificatório com a definição do perfil clínico/hemodinâmico.

São sinais de perfusão tecidual adequada: Nível de consciência adequado, pulsos cheios, extremidades quentes e ausência de sinais de baixo fluxo. Estes achados classificam o paciente como quente.

Pressão de pulso reduzida, sonolência/obnubilação, confusão mental, extremidades frias e oligúria são sinais de má perfusão e classificam o paciente como frio.

Os sinais de congestão pulmonar (dispnéia, ortopnéia, dispnéia paroxística noturna,aumento do volume abdominal edema de MMII) classificam o paciente como úmido e sua ausência indica que o paciente pode ser classificado como seco.

Melhor resposta letra B



COMENTÁRIO POR:

GIOVANNI POSSAMAI DUTRA

Residência em Cardiologia - Hospital Barra D'Or

Residência em Clínica Médica - Hospital Federal Cardoso Fontes


#perfilhemodinâmico #insuficienciacardiaca #quente #frio #congesto #seco

483 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados