top of page

Quais são as orientações de alta após um infarto agudo do miocárdio?


Após episódio de infarto agudo do miocárdio algumas recomendações devem ser dadas na alta hospitalar, EXCETO:

A) Cessar tabagismo, controle pressórico (<140x90mmHg). Se Diabetes, Insuficiência Renal ou Cardíaca o alvo seria < 130x80mmHg

B) Glicemia pré prandial abaixo de 130mg/dL em diabéticos, LDL < 100mg/dL

C) O teste ergométrico precoce, atenuado, está indicado como avaliação funcional antes da hospitalar no pós-IAM entre o quarto e o décimo dia do evento agudo em pacientes sem complicações graves

D) Em pacientes estáveis, sem complicações, a atividade sexual com o parceiro habitual pode ser reiniciada em aproximadamente 7 a 10 dias

E) A realização do exercício deve ser supervisionada com intensidade leve a moderada, mantendo-se sempre entre 50 e 80% da FC máxima adquirida no teste ergométrico antes da alta hospitalar.

 

RESPOSTA:

Estudos confirmaram que a implementação de medidas de prevenção secundária, após a SCA, reduzem eventos cardiovasculares na mesma proporção do tratamento realizado na fase aguda.

São recomendadas a cessação do tabagismo (Classe I, nível evidencia B). Acompanhamento, encaminhamento a programas específicos, ou farmacoterapia, incluindo reposição de nicotina, são úteis, associadas às clássicas de estratégias não farmacológicas.

Aproximadamente um quarto dos pacientes com IAMCST tem DM, e eles apresentam maior morbimortalidade a curto e longo prazos, assim como em procedimentos de revascularização. Os objetivos de controle glicêmico são: Hemoglobina Glicada < 7% e Glicemia pré-prandial <130mg/dL.

Recentes diretrizes da ACC/AHA adotam uma estratégia de recomendação de doses elevadas de estatinas de alta potência – atorvastatina 40 a 80 mg ou rosuvastatina 20 a 40 mg após infarto, quando tolerados, independentemente da taxa de colesterol mensurada antes ou depois do tratamento. Contudo a SBC recomenda como Classe I, nível de evidência A, a manutenção do LDL < 70mg/dL. Portanto, a resposta errada é a letra B.

Deve ser recomendado a realização do Teste Ergométrico seja no pré-alta, sob a forma de teste atenuado (entre 4-10 dias do evento, em pacientes sem complicações) ou após alta. Os objetivos dessa recomendação são: avaliação da capacidade funcional, determinação do risco para futuros eventos, determinação de fatores limitantes, reavaliação do esquema terapêutico, prescrição de atividade física e programas de reabilitação, além dos efeitos psicológicos e avaliação prognóstica.

Resposta: LETRA B


Comentário por:


RENÉE SARMENTO DE OLIVEIRA

Título de especialista em Cardiologia - SBC

Mestre em Cardiologia - UFRJ

Rotina da Cardiologia Clínica - Hospital Barra D'Or

2.801 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page