• Bruno Ferraz

Recomendações de uma dieta saudável para redução do risco cardiovascular


Antes de ler as recomendações, responda a pergunta abaixo:

São características de uma dieta adequada para prevenção de risco cardiovascular as seguintes recomendações, exceto:

A) Consumo de peixes 1 a 2 vezes por semana, sendo um deles peixe oleoso

B) Menos de 5g de sal por dia

C) Consumo limitado de 20g por dia de bebidas alcoólicas

D) Suplementação de vitamina D

E) Consumo de nozes

Resposta:

Os hábitos alimentares estão relacionados não somente à obesidade mas influencia diretamente o risco cardiovascular assim como de outras doenças crônicas como o câncer. As calorias ingeridas devem ser o suficiente para manutenção de um IMC ótimo abaixo de 25. Seguir uma dieta saudável é suficiente para reduzir o risco cardiovascular e de outras doenças sistêmicas, não sendo necessário o uso de vitaminas ou suplementos.

Seguem abaixo as recomendações dietéticas específicas:

(1) Ácidos graxos: O total de ácidos graxos é menos importante que o número de tipos de ácidos graxos consumidos. Deve haver uma redução de ácidos graxos saturados a um máximo de 10% da energia consumida. Eles devem ser substituídos pelos poliinsaturados. Os ácidos graxos monosaturados (MUFA) tem efeitos favoráveis nos níveis de HDL mas não mostraram redução no risco cardiovascular.

(2) Minerais: A redução do sódio na dieta é capaz de reduzir a pressão arterial em hipertensos e normotensos. A recomendação é restrição a 5g de sal/dia. 80% do sal ingerido vem de alimentos industrializados. Enquanto isso, a ingestão de potássio tem efeitos favoráveis na pressão arterial. As principais fontes de potássio são vegetais e frutas.

(3) Vitaminas: Não está recomendada a suplementação de vitaminas para redução de risco cardiovascular

(4) Fibras: Ingesta elevada de fibras reduz a glicose pós-prandial após refeições ricas em carboidratos. Em meta-análises recentes, o consumo de fibras esteve associado a um menor risco de doença coronariana e AVC.

(5) Frutas e vegetais: São recomendadas pelo menos 2 porções diárias para maior efeito na redução de risco cardiovascular

(6) Nozes: Consumo de 30g de nozes/dia reduz aproximadamente 30% do risco cardiovascular

(7) Peixes: O efeito protetor dos peixes é atribuído os ácidos graxos n-3. Comer peixe pelo menos uma vez por semana reduz em 16% o risco cardiovascular.

(8) Bebidas alcóolicas: O consumo exagerado está associado à um risco aumentado. Porém, um consumo moderado (1 a 2 doses/dia) sugerem um risco menor. Alguns estudos mais recentes não conseguiram mostrar esses efeito.

Portanto, a resposta errada é a letra D: Suplementação de vitamina D


Postado por:


Bruno Ferraz de Oliveira Gomes

Médico rotina do Unidade Cardiointensiva do Hospital Barra D'Or

Ecocardiografista do Hospital Barra D'Or

Diretor Administrativo do Departamento de Doença Coronária da SOCERJ

Intensivista no Hospital Federal Cardoso Fontes

Mestrando em Engenharia Biomédica na COPPE/UFRJ

Título de especialista em cardiologia e terapia intensiva

#dieta #reduçãoderisco #sal