• Bruno Ferraz

Síncope


Todas as afirmações abaixo sobre síncope são verdadeiras, EXCETO:

A) As causas cardíacas são responsáveis por 10% a 20% de episódios de síncope.

B) Síncope de origem cardíaca está associada com uma mortalidade de 30% em 1 ano.

C) As causas mais comuns de síncope são de origem vascular, incluindo síncope vaso-vagal e hipotensão ortostática.

D) Taquicardia supraventricular é uma causa comum de síncope.

E) A causa da síncope pode ser identificada na maioria pacientes com base na história e exame físico apenas.

Resposta:

Síncope é definida por uma perda súbita e transitória da consciência com impossibilidade de manutenção do tônus muscular e com recuperação espontânea. A prevalência estimada gira em torno de 6,2 casos por 1000 pessoas, sendo a taxa de recorrência em torno de 3%. Corresponde a cerca de 6% das causas de internação hospitalar nos EUA. A síncope têm múltiplas causas como vasculares, cardíacas, metabólicas e neurológicas sendo as causas vasculares as mais comuns, em geral 1/3 dos episódios. Dentre essas causas, podemos citar a síncope vasovagal, hipotensão ortostática e hipersensibilidade de seio carotídeo. A segunda principal causa de síncope é a cardiogênica, em torno de 10% dos casos. Geralmente, o mecanismo de síncope é relacionado à taquiarritmias e bradiarritmias. Dentre os distúrbios que mais causam perda de consciência, a taquicardia ventricular é a principal. Bloqueios atrioventriculares e distúrbios do nó sinusal são causas menos frequentes de síncope. A taquicardias supraventriculares geralmente levam à sintomas de vertigem e palpitação, raramente gerando síncope. Geralmente, a síncope tem curso benigno. No entanto, síncope cardiogênica tem taxa de mortalidade de 30% no ano após a síncope. O diagnóstico da causa da síncope é fundamental sendo que a história e exame físico conseguem identificar a causa em 25% dos casos. O eletrocardiograma é o exame mais importante nesta investigação. Alterações eletrocardiográficas são preditores de mortalidade e salientam a necessidade de investigação mais apurada da causa da síncope, já que estes doentes estão sob maior risco. Outro preditor importante é a idade avançada. Esse grupo de pacientes tem maior risco de doença coronariana, arritmias, disfunção autonômica e uso de múltiplos fármacos que são fatores que podem gerar síncope. Portanto, a resposta é a letra D.

#síncope

276 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados