• Bruno Ferraz

Pulso paradoxal


Sobre o pulso paradoxal, podemos dizer as seguintes afirmações, exceto:

A) Pode ser encontrado em casos de pericardite constrictiva

B) É frequente em casos de tamponamento cardíaco

C) Reflete uma queda importante da pressão arterial sistólica durante a expiração profunda

D) É possível detectar o pulso paradoxal com a palpação da artéria braquial em casos mais graves

E) Não pode ser detectado em doentes com insuficiência aórtica

Resposta:

O pulso paradoxal consiste na redução da pressão arterial sistólica durante a inspiração (maior que 10mmHg). Geralmente afeta pacientes em situação de restrição de enchimento ventricular (pericardiopatias) ou elevação da pós-carga de VD (DPOC, TEP). O mecanismo fisiopatológico envolve o aumento do retorno venoso à inspiração, levando assim ao abaulamento do septo interventricular, reduzindo o volume do ventrículo esquerdo, limitando o volume sistólico, reduzindo a pressão arterial sistólica na inspiração. O pulso paradoxal é frequente em casos de tamponamento cardíaco, especialmente os mais graves. Nesses casos mais graves, o pulso radial costuma desaparecer à inspiração profunda. Quando a diferença de pressão for superior a 20mmHg, o pulso paradoxal poderá ser detectado à palpação da artéria braquial. Em casos de insuficiência aórtica, o jato regurgitante aumentará a pressão diastólica final no VE, impedindo o abaulamento do septo interventricular e, com isso, impede o surgimento do pulso paradoxal.

Portanto, a questão errada é a letra C.


#pulsoparadoxal #tamponamentocardíaco

2,822 visualizações

Questões em Cardiologia Cursos LTDA

CNPJ: 35.622.540/0001-91

Todos direitos reservados