• Bruno Ferraz

Reabilitação Cardíaca em DAC


Todas afirmativas a respeito da reabilitação cardíaca em pacientes com doença arterial coronariana são corretas, exceto:

A) Programas domiciliares devem estimular o exercício até o início da dispnéia pois a maioria dos pacientes não são monitorizados adequadamente quanto à frequência cardíaca durante a atividade

B) O aumento do débito cardíaco durante o exercício se deve majoritariamente ao aumento da frequência cardíaca do que ao aumento do débito sistólico

C) Durante o exercício, o aumento do suprimento de oxigênio ao miocárdio é proporcionado por um aumento do fluxo sanguíneo coronariano do que por um aumento da extração de oxigênio

D) Apesar do aumento na capacidade física, não há evidência que a reabilitação cardíaca reduz a taxa de mortalidade

E) Aproximadamente metade do aumento da performance do exercício é devido ao aumento do débito cardíaco e a outra metade à adaptações periféricas que melhoram a extração de oxigênio

Resposta:

A reabilitação cardíaca é um programa de treinamento físico que envolve benefícios ao sistema cardiovascular e musculoesquelético que incrementa a performance de trabalho. Apresenta excelentes resultados tanto em pacientes com coronariopatia e/ou insuficiência cardíaca com melhora da classe funcional e redução de mortalidade. Idealmente, deve ser iniciada em programas supervisionados com profissionais treinados e continuada em domicílio. Em programas supervisionados, o alvo da atividade física deve ser atingir de 70 a 80% da frequência cardíaca máxima predita, sendo que alguns demandam uma atividade mais branda. Na fase não supervisionada, o exercício deve ser mantido até o início de dispnéia leve, o que eliminaria a necessidade de monitorar a frequência cardíaca.

Várias meta-análises mostraram uma taxa de mortalidade inferior no grupo de doentes em programa de reabilitação cardíaca. Maioria desses estudos foram realizados antes da era de revascularização agressiva e podem superestimar a mortalidade encontrada na prática atual.

Durante o exercício, o aumento na frequência cardíaca corresponde à maior taxa de aumento do débito cardíaco do que o aumento no débito sistólico. Em repouso, o coração extrai cerca de 75% do oxigênio oferecido pelo fluxo coronariano. Devido à reserva miocárdica limitada, qualquer aumento na demanda miocárdica por oxigênio reflete na necessidade de aumento do fluxo coronariano. Durante a atividade física, metade do ganho na performance do exercício se deve ao aumento do débito cardíaco. A outra metade se deve às adaptações periféricas que aumentam a extração de oxigênio.

Portanto, a resposta correta é o item D.

Referências: Braunwald's Heart Disease 7th edition

#reabilitaçãocardiaca